Equipa Autoavaliação / PAASA

“A autoavaliação surge como mecanismo para estimular as escolas no sentido de melhorarem a sua qualidade a partir dos seus próprios recursos, ajudando-as a monitorizar os seus progressos e a dar informação correcta à comunidade (…)”
MacBeath, et al (2005, p.170)

A equipa de autoavaliação da Escola Secundária de Vila Verde  tem em vista contribuir para a melhoria da qualidade do serviço público de educação prestado respondendo às exigências legais em vigor nesta matéria, concretamente no que toca à introdução de mecanismos de autorregulação no que diz respeito aos resultados escolares e à prestação do serviço educativo.

 A sua ação assenta numa reflexão sobre as práticas desenvolvidas e numa interpretação integrada e contextualizada dos resultados obtidos que faculte informação de suporte aos diferentes órgãos e estruturas.

No âmbito do seu processo de autoavaliação,  a Escola Secundária de Vila Verde candidatou-se, no presente ano letivo, ao Programa de Apoio à   Avaliação do Sucesso Académico ( PAASA) da Associação de Projetos de Avaliação em Rede (APAR), cujo apoio assenta  numa ação formativa  de apoio às equipas de autoavaliação responsáveis pelo desenvolvimento da avaliação do Sucesso  Académico perspetivando a melhoria da escola, na partilha de experiências e no desenvolvimento de um dispositivo de autoavaliação sustentado, validado e eficaz.

 

Constituição da equipa:

Para desenvolver este projeto a equipa conta, no ano lectivo 2017-2018,  com um grupo operacional de intervenção contínua de cinco professores e um grupo de  alunos(3º ciclo, ensino secundário e ensino profissional) , Encarregados de Educação(ens básico e secundário) e um assistente operacional num total de 11 elementos.

 

OBJECTIVOS:  Promover e incentivar a autoavaliação com vista à mobilização de práticas e recursos como mecanismo de melhoria; Criar uma cultura de autoavaliação estimulando uma prática sistemática do processo; Fomentar a reflexão no seio da comunidade educativa em torno da procura de um sentido colectivo da escola; Conhecer/compreender as dinâmicas desenvolvidas na escola, no intuito de proporcionar as soluções mais adequadas e criativas à resolução dos problemas emergentes; Fazer a pilotagem dos pontos fortes e fracos da escola, recolhendo dados sobre o desempenho e implicação de todos os actores do processo educativo; Preparar todos os instrumentos necessários à auto-avaliação da escola; Aplicar os instrumentos elaborados e analisar todos os dados recolhidos; Informar toda a comunidade educativa sobre os resultados alcançados; Promover momentos de reflexão e de partilha com o intuito de criar uma cultura de autoavaliação da escola.