Ética no Desporto (e não só)

Promovida pela equipa PES, decorreu no auditório da ESVV, no dia 20 de Maio, uma ação de sensibilização sobre Ética no Desporto dinamizada pelo professor Inácio Anjos dos Serviços de Braga do IPDJ. Este encontro contou ainda com a presença do piloto de ralis, Renato Pita, na qualidade de embaixador do PNED – Plano Nacional de Ética no Desporto – que falou de algumas das suas experiências, às mais de seis dezenas de alunos presentes, do 11º e 12º anos da nossa escola.

Esta iniciativa integra um conjunto de muitas outras, estruturadas e planificadas, visando divulgar e promover a vivência dos valores éticos inerentes à prática desportiva, de que salientamos – entre outros – a verdade, o respeito, a responsabilidade, a amizade, a cooperação. Pretende-se, em suma, que estes valores sejam assimilados e vividos na prática desportiva.

O tempo foi exíguo para abordar com profundidade todas as questões inerentes ao tema, mas os alunos perceberam que a existência ou falta de ÉTICA não acontece apenas no desporto, podendo e devendo ser visto com um assunto transversal a toda a sociedade.

A palavra ÉTICA deriva do grego e significa aquilo que pertence ao caráter, sendo condicionada por atitudes e convicções que ou se têm…ou não. Pode ser ensinada? Talvez, se tal acontecer desde o berço, ou tenra idade mas, mais ainda, se acontecer através do exemplo – um dos principais elementos na formação de princípios éticos.

Os nossos alunos perceberam também, através do testemunho do Renato Pita, que os valores da ética parecem conviver mal com os valores financeiros. São duas forças do universo, com a palavra “valores”, mas difíceis de coabitar porque estes – valores – têm, diferentes e múltiplos significados.Há desportos mais propensos e necessitados de adquirir princípios éticos? Pelo que foi dito anteriormente, percebemos que aqueles em que o aspeto financeiro prevalece. Foi ainda salientado que tudo seria mais fácil, se houvesse ética à venda, na farmácia, em compridos. Mas, digo eu, sendo tantos os necessitados, na vida e no desporto em geral, temo que o stock esgotasse rapidamente.

Carlos Mangas